Links interessantes da semana #30

autoconhecimento.jpg

1- Minimalismo: um exercício para o autoconhecimento – no Viver sem Pressa

 

fd69096b274e19bf21824acc70a334a7-country-charm-country-life.jpg

2- Vegana chata, radical, elitista e incoerente – no A Chata Vegana

 

AAEAAQAAAAAAAAo2AAAAJGM5Yjc2ZDg1LTc3NTMtNGQxOC1hY2Y0LTgzMjlhNmE0ZDk2NA.jpg

3- Mude o que te incomoda no Medium

 

Cópia+3+de+afterlight.jpeg

4- Roupa tem que caber no corpo (e não o contrário) – no Oficina de Estilo

 

umanosemlixo_guarda_roupa_sustentavel.gif

5- Como ter um guarda-roupa mais sustentável – no Um ano Sem Lixo

 

what-is-minimalism-feature.jpg

6- Útil ou belo? O uso sobre a posse e o mito do conforto – no Minimalismo à brasileira

 

simples-segredos.jpg

7- 5 segredos minimalistas para uma vida simples – no A minimalista

Anúncios

Links interessantes da semana #29

pessoas-andando-cidade.jpg

1-  Por que estamos, o tempo todo, com a sensação de que deveríamos estar fazendo mais? – no Crise de Estudante

 

Vaporização útero.jpg

2- Vaporização do útero trata problemas físicos e emocionais – no Personare

 

StockSnap_04E3HNGAKH.jpg

3- Como o slow living me ajudou a ser menos ansiosa – no Living Slow

 

Mulher-pensando-nas-suas-preocupações.jpg

4- As catástrofes que você imagina talvez nunca aconteçam – no A mente é maravilhosa

 

vegan-police.gif

5- Estratégicas x idealismo vegano – no Beleza Vegan

 

19879249_Qfh3Z.jpeg

6- Mecanismos do ego: vitimismo – no Despertando

 

shutterstock_674837101.jpg

7- As pessoas que você atrai são o reflexo do que você é – no ContiOutra

 

Bom final de semana!

Cozinhando

Oi! Tudo bem?

Falei que retomaria as postagens do blog, mas o mês de agosto foi muito agitado por aqui! Foram muitas coisas acontecendo e ainda participei do Vegfest, congresso vegetariano realizado pela Sociedade Vegetariana Brasileira como palestrante! 5 dias de evento repletos de aprendizados, partilhas… Foi muito bacana!

Mas junto de todo esse movimento externo, tem acontecido muita coisa do lado de dentro. Sinto que é um momento mais reflexivo e introspectivo e embora eu esteja pensando em muitas coisas e queira partilha-las com vocês, sinto que preciso desse tempo, de “cozinhar” todos esses “ingredientes” dentro de mim pra poder partilhar os novos aprendizados e “sabores” que venho experimentando.

DSC_8244.jpg

Esses dias li uma reflexão que dizia algo mais ou menos assim: se eu tenho uma xícara com água  e quero tomar café, o que preciso fazer? Primeiro esvaziar a xícara pra depois preenchê-la com o café. Sinto que estou nesse momento: de esvaziar minha xícara, meus conceitos, minhas suposições para poder me encher com coisas novas que venho aprendendo. Só que não é uma tarefa tão simples, né? Esvaziar de quem somos é bem mais complicado na prática e requer essa pausa, essa avaliação . Além disso, meu aniversário se aproxima (no próximo mês ainda), e com ele o “inferno astral”, que trata-se mais de uma transição, o que significa estar “entre” duas fases. Com ele todas as revisões desse ciclo passado, avaliações, planejamentos… Não é a toa que chamamos o aniversário de “reveillon particular”. Muita coisa vem mudando aqui dentro. Comportamentos que sei que não quero mais ter, erros que cansei de repetir, sentimentos que estão sendo cuidados, entendidos e transmutados. Mas isso é assunto pra outro post, né? Só peço pra não desistirem de mim! Rs…

Aproveitando, deixa eu contar procês que conheci a Rafaela, leitora do blog, la no Vegfest! Fiquei super feliz quando ela veio falar comigo e me contou que me conhecia daqui. Muitos me conhecem do instagram! Rs. Um dos meus projetos é me dedicar mais ao blog. Ele é uma extensão de mim, das minhas ideias, dos meus sentimentos… É um espaço de partilha e de muito aprendizado também. Logo eu retorno de vez!

21441368_1166768120134697_1728174412_o.jpg

Rafa e eu! 

Beijos!

Links interessantes da semana #28

purpose-768x503

1- Crise de propósito – no Nowmastê

 

316f1bfdb094af38106279be78b6640f

2- 06 perguntas para consumir de maneira consciente – no blog da Agatha Lima

 

balc3a3o-de-ar-quente.jpg

3- A importância de sonhar – no Viver sem Pressa

 

umanosemlixo_como_substituir_papel_aluminio.png

4- Como substituir papel-toalha, papel-manteiga, plástico-filme e aluminio – no Um ano sem Lixo

 

Reciclagem é a solução-.jpg

5- Porque reciclar não é o suficiente – no Living Slow

 

20170821_231505_lls.jpg

6- Quatro dicas para ter um guarda-roupa mais minimalista e sustentável no Meu diário Minimalista

 

forcas_natureza.jpg

7- Todo mundo como forças da natureza – no Simples Propósito

 

 

Links interessantes da semana #27

Oi pessoal! Seguimos com mais uma linkagem! Semana bem corrida por aqui e portanto não consegui parar pra sentar e escrever, embora muitas reflexões estejam acontecendo dentro desta cabecinha… Esses eclipses estão mesmo mexendo com tudo! Rs… Mas vamos lá:

 

beleza-e-paciencia

1- A importância da autoaceitação – no Uma jornada Interior

 

25Esy7M

2- Uma conversa sobre envelhecimento – no Repete Roupa

 

blog-balance-pedras.jpg

3- O inverno, os eclipses e o esvaziamento necessário – no blog da Camile

 

Minimalismo.png

4- Por que a cada dia mais pessoas se interessam pelo minimalismo? – no Living Slow

 

comida da favela.jpg

5- Como é ser vegana e favelada – no Sim, sou vegana e feminista preta!

 

Contioutra.png

6- Há pessoas que são possibilidades, outras aprendizagem – no Contioutra

 

20621900_1461534267263400_5615000286010545619_n.jpg

7- Campanha mostra como uma simples mudança de deixar e usar canudos pode fazer tanto pelas vidas futurasno Hypeness

 

Bom final de semana!

 

 

Links interessantes da semana #26

Os links da semana também voltaram! 🙂

giphy.gif

1- Multipotencialidade: o que é? – no Aldeia

 

Orgulho e vaidade.jpg

2- Como orgulho e vaidade impedem seu crescimento? – no blog do Sri Prem Baba

 

1-ZGW08GKmMqsnYiPce0rQhw-768x850.jpeg

3- Lentes que enxergam o mundo – no Nowmastê

 

umanosemlixo-documentario-cowspiracy.jpg

4- O documentário Cowspiracy ou porque não dá mais pra continuar comendo carne – no Um ano sem Lixo

 

Vida.jpg

5- Ignorância seletiva – no Simplicidade e Harmonia

 

img_2787.jpg

6- Simplicidade voluntária – no Um Jornada Interior

 

cocarj-800x445.jpg

7- Sexo não vende mais. Ativismo vende – no El Coyote

 

Bom final de semana pra vocês!

Reflexões de cá

20258374_1140955096049333_582258465010103347_n

Ipê lindo aqui na praça de Congonhal

 

Em alguns períodos da minha vida preciso de uma certa “reclusão”, de amadurecer algumas ideias, analisar a forma como eu venho vivendo, rever alguns conceitos, me permitir abandonar coisas que já não se adequam ao que quero viver/ser e me abrir para novas possibilidades. Esses últimos tempos estão sendo bem assim.

Já tem um bom tempo que ando insatisfeita com o modo como ando muito “relaxada” em certos aspectos. Com esse relaxada, entendam por relapsa, indisciplinada, procrastinadora… Tô muito assim. E sei que se eu quero fazer as coisas, se quero atingir qualquer que seja o objetivo que desejo, sou EU quem precisa agir e fazer as coisas acontecerem. Como sempre fui uma pessoa que, embora bastante proativa e despachada pra fazer as coisas, ainda prefira ficar mais nos “bastidores” e ser guiada pelos outros, cheguei a conclusão de que esse comportamento não me cabe mais.

Ano passado sai do meu emprego formal e desde então a fotografia vem sendo a minha principal fonte de renda. Só que não sei se quero trabalhar com ela em tempo integral, fazer com que ela seja o meu foco. Fotografar eventos nunca foi algo que eu gostei, mas tenho feito alguns ultimamente por causa do dinheiro… Gosto mesmo é de ensaios, onde posso exercitar mais a minha criatividade, criar uma conexão mais profunda com as pessoas que estão sendo retratadas… Então tô nesse dilema de não saber que rumo tomar. Por isso ando mais quieta, desmotivada e por isso acabei deixando esse espaço que gosto tanto de lado.

Cheguei então à conclusão de que eu preciso tomar as rédeas da minha vida, de que preciso confiar mais nas minhas habilidades, no meu potencial… Não sei se vocês já passaram por algo parecido, mas eu sou muito crítica comigo mesma. Questiono demais se tudo o que eu consegui até aqui não foi pura sorte e queria até partilhar com vocês um vídeo da Jout Jout que exprime exatamente como eu me sinto:

 

Depois que vi esse vídeo comecei a pensar que poxa, eu tenho minhas habilidades e talentos e que o fato gostarem da pessoa que eu sou, do que eu faço, das minhas ideias, é porque eu sou sim uma pessoa bacana. Por que então é tão difícil pra gente enxergar as nossas qualidades? Eu tenho muita dificuldade nisso. Acho que é porque eu convivo muito comigo mesma e sei dos muitos defeitos que tenho… Mas ok, quem não tem defeito? E quem não tem qualidade? Preciso entender que ninguém é só defeito e nem só qualidade e que se eu não gosto dos meus defeitos, posso ver neles uma oportunidade de me aprimorar e ser uma pessoa melhor.

Além disso outras questões me fizeram pensar na minha maneira de querer agradar todo mundo, de me preocupar demais com o que pensam de mim, de querer ajudar todas as pessoas e no final me lascar e me prejudicar só pra querer ser uma pessoa “boa” (sendo que na real tô sendo é BOBA)… Esses dias tomei um prejuizão financeiro de uma pessoa que quis ajudar, de muito boa fé. Isso me fez me tocar que preciso aprender a falar mais nãos. Claro, não vou deixar de ajudar as pessoas, mas preciso estipular um limite onde eu não saia prejudicada. Conversando com uma amiga ela me disse algo que me fez pensar muito sobre: “é ego”. Fez mesmo muito sentido o que ela disse. Fiquei matutando muito isso dentro de mim, assimilando e vi que isso tem a ver com querer ser o centro das atenções. Então, tô tentando desapegar de muitas coisas, delegar mais, deixar com que os outros sejam mais independentes de mim. Continuo achando que devemos ajudar sempre que possível, mas até o ponto em que não sejamos prejudicados com tal ajuda.

Depois minha querida amiga Maiara me falou algo que fez muito sentido em se tratando da dureza que eu tenho para comigo mesma: no meu projeto de fotografia feminina, eu tenho como objetivo fazer com que as mulheres se olhem com mais amor e carinho, se aceitem mais. Só que eu mesma sou extremamente dura e crítica comigo mesma. Em todos os sentidos possíveis. Como que eu prego uma coisa e quero essa coisa pros outros sendo que não consigo isso pra mim? Li um trecho num livro esses dias que faz todo sentido. Olha só:

Só faremos felizes os outros na medida em que nós mesmos o formos. A única maneira de amar realmente o próximo é reconciliando-nos com nós mesmos, aceitando-nos e amando-nos serenamente, Não podemos esquecer que o ideal bíblico sinteza-se em amar o próximo como a si mesmo. A medida, portanto, é o si mesmo e, cronologicamente, o eu mesmo vem antes que o próximo. Já é um ideal altíssimo chegar a preocupar-se com o outro tanto quanto consigo mesmo. Então, é por aí que precisamos começar.

Sofrimento e paz (para uma libertação pessoal) de Inácio Larrañaga

Esse livro me encontrou essa semana, justamente nesse eclipse de segunda que propõe deixar coisas pra trás e se renovação. Foi o sinal que eu recebi de que é nesse caminho que devo seguir: de olhar pra eu mesma com mais amor e carinho, de ter mais disciplina, autonomia, confiança, determinação. Deixo pra trás a Bruna com medo, insegura, sem confiança e abro espaço para essa nova Bruna brilhar. Eu determino que assim é e assim será.

Que seja um ciclo novo pra todos nós!

beijos!