Qual a hora certa pra ser feliz?

image

O ser humano busca incansavelmente a felicidade. Esse é e sempre será o maior desejo que ele possui. E aí cabe nos perguntar: quando seremos felizes? Quando tivermos aquele carro com ar condicionado? Quando ganhar aquela promoção tão esperada no trabalho? Quando sair do aluguel? Quando fizer aquela viagem pra Europa? E a resposta é: NÃO. 

Nesse final de semana li um livro MUITO bacana chamado “Atravessando a dor e aprendendo a ser feliz”. A autora, Elizabeth Alvarenga, psicóloga, conta como conseguiu atravessar a dor de ter um filho de 5 anos com uma doença grave (no livro não menciona qual doença, mas tudo indica ser câncer). Achei a reflexão que ela faz sobre a felicidade simplesmente sensacional e vou compartilhar esse capítulo aqui com vocês:

Harold S. Kushner, autor citado na introdução deste livro, escreveu um outro livro chamado “QUANDO TUDO NÃO É O BASTANTE”, onde questiona não mais sobre as dores visíveis que o ser humano passa, como por exemplo, a doença de um filho, mas sobre as dores não palpáveis, como o vazio da vida e a falta de sentido da mesma.

O autor analisa várias situações para encontrar o sentido da vida. Questiona se o sentido da vida estaria no materialismo, e então conclui que não poderia estar aí porque, nesta busca de bens materiais, o ser humano se torna muito só, pois o outro é visto como um rival, como quem quer lhe tirar os bens adquiridos, como um obstáculo para seu sucesso. Ele também questiona se o sentido da vida estaria em somente sentir a dor, ou ao contrário, somente sentir o prazer, ou ainda, se o sentido da vida estaria simplesmente em nada sentir. Uma a uma essas possibilidades vão sendo rejeitadas pelo autor, pois cada uma delas nega o outro lado da vida, prazer e dor. “A pessoa que procura a dor e o desconforto porque passou a acreditar que os merece, que é pecado achar que a vida é fácil e agradável, está tão longe da verdade, quanto aquela que persegue, sem pensar o prazer, como propósito único da vida. Ambas chegarão à conclusão melancólica de Eclesiastes: "O que ganhei com tudo isto? Tudo isto é futilidade" 

Finalmente o autor conclui que o sentido da vida está na bíblia, no livro de Eclesiastes (ler Ecle 9:17-10): "Vai e come teu pão de cada dia com alegria”; e com esta colocação resume aonde está o sentido da vida. Não em obras grandiosas, mas em usufruir cada momento do dia a dia. Que a vida não é um problema a ser resolvido de uma só vez, mas na verdade é um desafio constante a ser vivido e saboreado no dia a dia. Em vez de passarmos correndo pela vida em busca de “alguma coisa importante”, precisamos reconhecer que a grandeza está no dia a dia.

Na verdade passamos nossa vida buscando os grandes momentos, ou as oportunidades extraordinárias para sermos felizes e, com isso, desencontramos aquilo que tanto desejamos encontrar. Projetamos nossa felicidade no futuro, associamo-la a momentos gloriosos, e com isso, perdemo-la, deixamos de encontrá-la, porque a felicidade se encontra no aqui e agora, é onde podemos saboreá-la e usufruí-la. Para encontrar a felicidade, precisamos deixar de viver à espera dos resultados e aprender a usufruir os meios pelos quais se manifesta, ao vivo e a cores.

Ela conclui contando um caso de um paciente seu que estava sempre ansioso na busca pela felicidade e diz a ele que ao invés de nos perguntarmos: Quando irei encontrar a felicidade?” devemos nos perguntar “Como posso encontrar minha felicidade?" 

Será que não estamos muito afoitos, pensando que a felicidade está no futuro, e esquecemos que o momento de ser feliz, de valorizar o que temos, de aproveitar cada instante, é AGORA?

"O passado é história, o futuro, um mistério e o presente, uma dádiva”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s