Descubra o que te faz feliz!

image

Hoje em dia vemos muita gente frustrada por não fazer o que gosta. A grande maioria das pessoas afirma que não fazem o que gostariam de fazer porque isso não dá dinheiro. Ok. Mas o que vale mais a pena? Desperdiçar energia e esse bem precioso que é a nossa vida fazendo algo que não nos realiza mas que nos provê dinheiro pra comprar coisas que nem sempre precisamos, ou fazer o que gostamos, ganhando menos e repensando toda a nossa vida de consumo? 

Racionalmente falando, dinheiro é importante sim. Precisamos dele pra comprar nosso alimento, nossas roupas e as demais coisas que gostamos. Mas chega um momento da nossa vida em que começamos a repensar: vale a pena? Vale a pena trabalhar por horas, enfrentar os congestionamentos das grandes cidades, ainda que ganhemos um salário bacana, mas que não nos proporciona qualidade de vida? Fico feliz em ver quantas pessoas estão deixando de lado o trabalho do escritório e a vida corrida e descobrindo o que as faz feliz e dando um novo significado pra vida. Existir é muito mais do que só estar aqui, na terra, de passagem. É tornar essa nossa trajetória o mais legal possível. É fazer valer a pena cada respiração!

Achei super legal a matéria ontem, no Fantástico, com dicas para pessoas que desejam mudar de emprego. Algumas por opção de fazer o que gostavam, outras porque queriam trabalhar menos e levavam jeito pra alguma outra atividade. Aí entra algo que o Max Gehringer falou: se algumas pessoas elogiam você por algo que você faz, ainda que você considere isso um hobby, talvez não seja esse o seu dom? E talvez não vale a pena pensar se essa atividade de horas vagas não poderia se tornar um emprego fixo? Já que passamos a maior parte do nosso dia e, consequentemente das nossas vidas, trabalhando, não seria melhor fazer algo que gostamos, algo que faça com que sintamos que o que fazemos é útil pras pessoas e para o mundo de alguma maneira?

Hoje tantas coisas passam pela minha cabeça. Sinto que mudei muito de 6 meses pra cá. Estou em constante busca do que me faz feliz e a cada dia descubro que o que eu achava que era a felicidade, na verdade, nada mais era do que uma satisfação momentânea. Pra ser sincera, acho que nunca seremos totalmente felizes. A felicidade, na verdade, está no caminho e não na “chegada” propriamente dita ao que nos fará plenamente felizes. Acho sensacional a gente se redescobrir e procurar dar sentido à nossa existência. Lembrando duas coisas: a felicidade está nas coisas simples e ela só é válida se tivermos com quem compartilhar. Portanto, meu desejo pra 2014 é que todos possamos encontrar o caminho do que nos torna mais felizes. Que deixemos de lado o que não faz mais sentido na nossa vida: o nosso orgulho em reconhecer que erramos, nosso medo de enfrentar os desafios e remar contra a maré de um mundo que valoriza tanto o que temos e pouco do que somos, que as dificuldades dos nossos caminhos não sejam impecilho para a realização dos nossos desejos. Que valorizemos cada instante vivido, que possamos rir mais, abraçar mais, nos divertir mais e não deixar nada pra depois. Só temos o agora. Vamos fazê-lo valer a pena!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s