Coluna da Maiara: Sobre escolhas

Oi, gente! Aqui estamos em mais uma segunda e uma nova semana, que ela seja boa para todos nós! Hoje o post é um tanto pessoal, uma reflexão sobre escolhas e caminhos a seguir. Como eu contei para vocês no meu primeiro post, estou terminando o meu curso de graduação. É claro que isto me deixa feliz, já que é uma conquista e um ciclo que se encerra. Mas também fico preocupada e confusa porque outro ciclo vai chegar e eu não tenho ideia de como ele será. É preciso fazer escolhas e me sinto perdida.

Vejo meus colegas com tantos planos, objetivos definidos para o próximo ano e eu simplesmente não sei o que quero fazer, é angustiante. É como se eu estivesse num ponto em que há vários caminhos para escolher e eu simplesmente não consigo me decidir em qual estrada entrar, todos correm e eu fico parada… Acho que todo mundo já passou por isso algum dia, principalmente nesta etapa (por favor, digam que sim!). E pra representar isso, como sempre, lápis, papel e palavras:

A vida é mesmo uma cilada

Para uma coisa vivida

Outras tantas são deixadas

Sem dois ou um

Nem par ou ímpar

Use a racionalidade e escolha uma verdade

Indecisão, confusão, precaução?

“Isso é coisa de bundão!”

Quem disse que perder-se é caminho,

Nunca tropeçou em espinhos

Entre astros e cartomantes,

Sou a interrogação ambulante

Todos correm e eu engatinho

Como criança assustada depois de muito tombo e ralada,

Como bicho sem seu ninho

Eu sou feito o passarinho,

Eu não sei o qual o caminho,

Só sei que posso voar.

O que me incomoda é a pressão que sofremos todos os dias para fazermos tantas escolhas, para decidirmos coisas que ainda não chegaram. Eu não gosto de pensar no que está distante, é claro que eu tenho coisas que eu gostaria de fazer, mas não gosto de me preocupar antes da hora. Sabe aquela pessoa que tem que montar um lanche e irrita o funcionário que está servindo por não saber o que quer comer?! Então… Eu sei que tô longe de me decidir, mas acho que esse questionamento interno vai me ajudar a encontrar um rumo. No mais, como disse Raul: “não sei onde tô indo, mas eu sei que tô no meu caminho”.

Até mais e boas escolhas!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s