Sobre aproveitar mais a vida!

Aproveito o gancho do post de ontem da coluna da Maiara pra também falar sobre estar desconectado. Nesse último final de semana tive uma experiência muito bacana, que há tempos não me permitia. Acredito que ainda não comentei por aqui, mas comecei a fazer aulas de ioga. Descobri através de um amigo que aqui em Congonhal temos uma “yogini” e que ela estava se disponibilizando a dar aulas. Topei na hora, pois sempre quis praticar mas aqui na minha cidade nem imaginei haver essa possibilidade.

Pois bem, as aulas são apenas uma vez na semana, aos sábados, no sítio da nossa professora Marlene, um lugar FANTÁSTICO, cheio de árvores frutíferas, grama, flores… é o paraíso! Rs…  Me sinto imensamente bem quando estou lá!

Depois da aula de sábado, resolvemos “desbravar” as bandas de lá. O sítio é bem afastado da cidade e nos “embrenhamos” mato adentro, indo num outro sítio  vizinho. Como eu tinha ido de chinelo de dedo mesmo, aproveitei pra ficar com os pés no chão, sentir o mato e a terra debaixo deles, sujar a roupa, pular a cerca! Como isso me fez bem! Já combinamos até um acampamento!

image

Depois que perdi minha tia e minhas crises de pânico voltaram, a questão que sempre passava na minha cabeça era o medo de morrer. A morte dela mexeu muito comigo e comecei a ficar com essa ideia de morte muito fixa na minha cabeça, tanto que até ficava incomodada ao andar de carro, com medo de alguma coisa acontecer. Falei sobre isso com a psicóloga e ela comentou que esses pensamentos poderiam ter como fundamento o fato de eu acreditar não estar aproveitando a vida da maneira que deveria. Depois que ela me falou isso realmente comecei a pensar sobre esse assunto por outro ângulo e percebi  que o que ela me disse fazia todo sentido.

Da mesma maneira que no ano passado, quando tive as crises de pânico, comecei a repensar sobre o que estava fazendo com a minha vida e decidi realizar esse projeto de um ano sem compras, agora que as crises voltaram (e felizmente estão controladas, não tive mais nenhuma, graças a Deus) outros questionamentos começaram a fazer parte do meu dia a dia e me fizeram pensar que eu realmente preciso aproveitar mais a vida. Preciso fazer mais do que gosto, preciso estar com as pessoas que gosto, me divertir e aproveitar cada instante.

Sei que a minha tia aproveitou tudo o que pode da vida. Então, assim como ela amava curtir e se divertir, quero tê-la como inspiração pra que também aproveite a minha vida da melhor maneira possível!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s