ENEM – Despertando um novo olhar sobre a Publicidade Infantil

Fiquei imensamente feliz quando vi que o tema da redação desse ano no ENEM tinha como tema a publicidade infantil, assunto abordado com maestria pelo MILC (Movimento Infância livre de Consumismo). Nada mais justo do que abordar uma pauta que, infelizmente, é pouco comentada e que certamente deve ter deixado uma quantia de estudantes “boiando” na hora de escrever.

Coincidentemente, no último domingo participei de um Fórum Social ministrando a oficina sobre Consumismo. Nela, pais discutiam exatamente sobre a questão do consumo direcionado a seus filhos, bem como o quanto alguns membros da família influenciam de forma negativa ao dar a uma criança tudo o que ela quer. Avôs, padrinhos, tios e até mesmo os pais, com o objetivo de suprir a ausência, escolhem presentear as crianças dando a elas tudo o que elas desejam. Sem radicalizar, é claro que as crianças amam presentes, mas cabe aos pais, em cooperação com todos aqueles que têm contato e influencia sobre a criança, repensar sobre como lidar com essa questão tão delicada do consumo. Presente não precisa significar necessariamente um bem material! A presença, um passeio, uma viagem, uma experiência, tudo isso precisa ser trabalhado para que as crianças não se tornem materialistas e não comecem a despertar logo cedo o pensamento de que felicidade e sucesso tem relação com bens materiais adquiridos.

No site MILC vocês podem conferir diversas matérias interessantíssimas direcionadas aos pais que desejam saber melhor a respeito de como a publicidade muitas vezes age de forma tão antiética, influenciando aqueles que são vulneráveis e, consequentemente, atingindo aqueles que são responsáveis pela compra do item em si.

Que alegria perceber que a questão do consumismo tem sido abordada em uma mídia tão grande. Como este é um assunto de meu interesse, felizmente acompanho diversos sites relacionados ao tema – que vocês podem conferir clicando AQUI –  mas sei que muitas pessoas não conhecem tanto do assunto. Então, vale a pena repensar a maneira como os pais estão ensinando suas crianças a consumir. Como já comentei inúmeras vezes aqui, consumir é inevitável, mas consumir de forma consciente só tende a tornar a nossa sociedade ambiental, social e economicamente mais justa.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s