Coluna da Maiara: As expectativas dos outros sobre nós

“Eu faço as minhas coisas e você faz as suas. 
Eu não estou neste mundo para satisfazer as suas expectativas.
E você não está neste mundo para satisfazer as minhas. 
Você é você, e eu sou eu.
E, se por acaso, nós nos encontrarmos, será ótimo. 
Se não, nada se pode fazer.”

image

A frase acima foi escrita pelo psiquiatra Frederick Perls, mas poderia ser facilmente dita em outras palavras por muitos de nós. Antes de nascermos nossas famílias criam diversas expectativas sobre nossas vidas e com o passar do tempo elas só aumentam.

É natural que nós tenhamos planos e desejos para o futuro, para nós e para quem amamos. Acontece que muitas vezes depositamos em outras pessoas vontades que não pertencem a elas, assim como nos depositam expectativas que nada condizem com o que queremos.

Para muita gente é essencial ter alguém orientando e guiando cada passo, entretanto, para outras pessoas é muito difícil viver tendo que lidar com as expectativas alheias: família, amigos, companheiro, chefe, etc.

Como fazer quando o que o outro espera de você não está de encontro com o seu próprio desejo?

Cada um de nós tem uma história, um modo de enxergar as coisas e sonhos. E se a gente pode realizar os próprios sonhos qual o sentido de viver para realizar um sonho que não nos pertence? Claro que gostamos de agradar e fazer feliz quem amamos através de nossas atitudes e escolhas, porém, é preciso reconhecer o limite entre o que é seu e o que é do outro, sem deixar ser esmagado.

O melhor a fazer é olhar para dentro de si e fazer escolhas verdadeiras consigo. Mesmo que de alguma forma isso possa decepcionar outras pessoas, a nossa dívida mais fiel e nossa maior responsabilidade é fazer feliz primeiramente a nós mesmos.

O inverso também pode acontecer: a gente esperar que o outro se comporte de acordo com aquilo que esperamos dele, com interesses que são mais nossos do que dele. Neste caso devemos avaliar as razões por investirmos no outro cobranças que são nossas, buscando entender e compreender que cada um é livre para escolher o seu caminho.

É impossível viver sem nenhum tipo de expectativa, mas dá pra tentar diminuí-las e estar mais aberto e disposto ao inesperado. Vamos tentar?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s