Ouvir com atenção

Como é difícil ouvir alguém. Ouvir de verdade. Simplesmente
escutar. Deixar que o outro fale sem interromper, sem formular respostas mentais,
sem manifestar a nossa vivência e a nossa opinião sem solicitação.

Há um ditado que diz que não é por acaso que nós temos DUAS
orelhas e apenas UMA boca. É porque deveríamos ouvir mais do que falar. E é
difícil. Tente relembrar algum momento em que uma pessoa conta alguma coisa e você
simplesmente ouve sem falar sobre você depois. Alguém comenta que gosta de X e
a gente emenda a conversa dizendo que gosta Y porque isso e por aquilo. Claro
que durante a conversa é natural que esse tipo de coisa aconteça, mas a é
interessante ouvir sem se manifestar (já viram que a gente sempre tem a
resposta e a solução para os problemas dos outros?).

Dia desses li que se ouvíssemos mais, se as pessoas pudessem
simplesmente desabafar sobre as coisas que lhes incomodam sem rótulos, sem
soluções para os seus problemas, se ouvíssemos com total empatia, com carinho,
de forma acolhedora, as pessoas seriam menos infelizes porque conseguiriam
colocar pra fora as coisas que lhes afligem tanto. Meia hora de “desabafo” já
ajuda muito. Às vezes quando estou agitada,  e não tenho com quem conversar, gosto de
escrever porque ajuda a tirar a “bagunça” da cabeça. E ouvir o outro é uma
forma de permitir que ele organize as suas ideias.

Finalizo com um exercício de empatia do Alex Castro pra colocar a nossa escuta em prática: Ouvir com atenção plena

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s