Momento de prática

Ando num momento de colocar
em prática muitas das coisas sobre as quais tenho lido ultimamente. Embora o
blog não tenha sido atualizado com a frequência que eu gostaria, tenho experimentado
muitas coisas legais, coisas das quais sempre quis ser parte: Estamos com um
grupo para realizar ações sustentáveis na cidade e estamos cuidando de umas
filhotes + uma cachorra que foi castrada… Mas confesso que estou querendo “abraçar
o mundo de uma vez” e estou bastante esgotada mental e fisicamente. Tenho
consciência disso e sei que o primeiro passo para realizar as mudanças é saber
em que ponto se está e em que ponto se deseja chegar.

Que não dá pra mudar o
mundo eu sei, mas mais do que nunca tenho me sentido motivada a fazer as
coisas, a me doar por coisas que acredito, em realmente por a mão na massa pra fazer
as coisas acontecerem. Quero muito aproveitar esse momento pra realizar mais
coisas, mas reconheço que ando indo com muita sede ao pote e que isso tem um
preço: posso voltar a ter as minhas crises de ansiedade.

Estou muito desorganizada.
Embora adore a ideia de deixar as coisas seguirem um fluxo, é preciso um pouco
de organização. Ter uma rotina e planejamento faz com que haja maior controle
de situações e suas variáveis e não é isso o que está acontecendo. Estou
procrastinando inúmeras coisas (mas estou refletindo sobre as minhas
prioridades). Não tenho conseguido meditar nem praticar yoga como gostaria,
ando preguiçosa pra cozinhar, não consigo me desconectar: parece que estou
ligada no 220. E apesar de tudo isso, de ter tantas ideias pra serem colocadas
em prática, de querer fazer mais pelos outros, reconheço que é preciso reduzir
a velocidade.

Às vezes sinto que tenho
passado por tantas mudanças, especialmente em se tratando de uma vida mais
simples, que parece que não consigo acompanhar o ritmo com que tudo tem
acontecido. Tenho lido muita coisa interessante e meu desejo por aprender mais
sobre assuntos como a permacultura está cada vez maior (fuçando aqui em casa, tive
a sorte de encontrar uma coleção de livros do meu pai exatamente sobre esse
assunto!), bem como por uma vida com menos posses e menos impacto ambiental
(que teve uma força redobrada agora que li “O homem sem grana”). Tem muita
coisa legal e interessante acontecendo, muita coisa absolutamente possível de
ser implementada no nosso dia a dia.

Reconheço a necessidade de
diminuir a velocidade, mas é que a empolgação é grande. Rs. Pequenos passos nos
permitem realizar grandes coisas. Por nós e especialmente pelos outros! “Attraversiamo”

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s