Então é Natal… E o que você fez?

image

Final de ano é
uma época que gera bastante reflexão na gente né? Analisamos as
promessas que fizemos – muitas vezes no calor do momento do início
do ano. Algumas foram cumpridas, outras não, não só porque a gente
não conseguiu seguir firme no propósito, mas porque a vida é uma
constante mudança né? No decorrer do ano vamos mudando e com essas
mudanças, mudam-se também os planos.

Lembro que de
2013 pra 2014 fiz muitos planos e não cumpri nem 1/3 deles. Essas
listas com várias resoluções, quando lidas em dezembro, nos deixam
frustrados.: a gente quer mudar tanta coisa que acaba não
conseguindo, justamente por querer fazer coisas demais. Lendo “Quanto
menos melhor”, do Leo Babauta tenho aprendido muito sobre
organização, sobre criar metas pequenas que, somadas, nos ajudarão
a atingir objetivos maiores.

Confesso que
nunca curti muito essa coisa de organização, sempre achei
complicado demais ficar fazendo lista, seguindo cronograma, mas tenho
mudado de opinião. Esse livro explica tudo de uma forma simples e
descomplicada e já estou começando a implementar isso no trabalho e
na minha rotina pessoal do dia a dia.

Gosto da ideia de
focar nas coisas boas que conseguimos fazer. E são muitas. A gente
fica tão focado no que não conseguiu que esquece que muita coisa
bacana aconteceu nos últimos 365 dias. E aí entra aquele lance da
gratidão, de reconhecer diariamente as coisas boas que acontecem
conosco. Fazer o exercício de gratidão e, depois de todo esse tempo
pegar pra lê-lo me faz reconhecer a quantidade de coisa bacana que
pude vivenciar em 2015. Claro, sem esquecer de todas as coisas ruins
que foram um baita aprendizado. Brinco que setembro é meu “inferno
astral”, por anteceder meu aniversário e esse ano o bicho pegou.
Foi a época mais estressante do ano, tudo começou a dar errado…
Mas depois passou e me permitiu melhorar como pessoa, especialmente a
ser mais paciente com o que foge do meu controle.

Nesse livro que
comentei acima, o Leo Babauta fala pra determinarmos cerca de 3
grandes metas para o nosso ano e trabalhar diária e semanalmente
nelas, de alguma maneira, dividindo-as em pequenas ações que nos
permitirão alcançá-las. Assim fica bem mais simples e fácil de se
chegar a qualquer objetivo! E aí, assim que formos atingindo essas
metas que propusemos, vamos iniciando novas. Legal né? Tá aí um
livro que vale a pena ler!

A meu ver 2015
foi um ano bom, com alegrias e tristezas no caminho, como sempre. Mas
um ano de um aprendizado imenso. E sigamos aprendendo em 2016

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s