Meu primeiro mês fora do mercado de trabalho formal

Cá estou eu para partilhar com vocês um pouco de como foi meu primeiro mês fora do mercado de trabalho! Saí da empresa onde trabalhava no dia 01/03. Estava no auge das minhas crises de ansiedade, tinha começado o tratamento com meu novo remédio, a cabeça estava uma bagunça, mas aos poucos as coisas estão entrando nos eixos, o remédio começou a fazer efeito mais rápido do que eu imaginava e eu consegui parar para analisar a minha vida de uma forma mais ampla.

Como comentei em outro texto, ter pausado tudo e dedicado um tempo especial pra mim, sem pensar em outras coisas, sem precisar me preocupar com nada além disso, me fez enxergar várias situações que estava vivendo por novos ângulos e consegui chegar a algumas conclusões. Também comecei a fazer terapia com uma psicóloga ótima que tem me ajudado a entender várias questões que estavam me atormentando.

Descansei,viajei e estou bastante disposta pra começar a por em prática mais das coisas sobre as quais partilho por aqui. Minha rotina ainda está meio bagunçada: acordo por volta de 06hs, levo minhas cachorras pra passear, volto as 07hs aproximadamente, pratico yoga, tomo café da manhã, dou uma organizada na casa, as vezes uso o computador e logo já é hora de fazer o almoço. Agora que tenho mais tempo tenho testado várias receitas veganas. Nada muito complexo, usando ingredientes que disponíveis por aqui, pois tenho a sorte de ganhar muitos legumes do meu tio. Depois do almoço faço companhia pra minha avó, que já é bem idosa, depois leio um livro ou descanso um pouco (às vezes durmo! Rs…) e geralmente tenho pedalado nos finais de tarde.

Aproveitei e continuo aproveitando muito. Tenho um dinheiro pra receber no trabalho, então, pelo menos até o meio do ano não precisarei me preocupar com renda. Reconheço que não ter grandes responsabilidades como uma casa para cuidar, filhos ou contas fixas que exijam um compromisso mensal faz com que eu não precise me preocupar muito com dinheiro! Na verdade tenho lido muito sobre como viver com o mínimo de impacto monetário, sobre economia colaborativa, sobre trocas e isso tem me interessado imensamente. Sei que viver totalmente livre de dinheiro não é possível, e veja só, não sou contra dinheiro nem nada, pois acho uma ferramenta fantástica, que nos possibilita a realização de muitas coisas, mas tenho vontade de experimentar uma vida sem tanta influência de dinheiro. Fácil eu sei que não é, mas é possível e quero focar exatamente nessa possibilidade.

Nesse mês de abril quero fazer a experiência de minimalizar meus gastos o máximo possível e verificar como me saio, como me sinto, e o que é possível aprender com isso. Mais uma vez reforço: não estou criticando o dinheiro, mas tentando verificar novas alternativas para além dele. Vou partilhando aqui com vocês sobre esses aprendizados. Lá na fan page continua até dia 20/04 o projeto #30diasfelizes. Vocês estão participando?

E adianto pra vocês que logo tem novidade no blog! 🙂 Obrigada por me acompanharem por aqui. Vocês nem imaginam a força que me dão, especialmente nos momentos difíceis!

image

Aqui um pedacinho de um lugar que amo perto de casa, onde sempre levo minhas cachorras para passear de manhã!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s