Por que a gente tem que “ser” alguma coisa?

image

 Dia desses estava refletindo sobre como a gente muda no
decorrer da nossa vida. Claro, isso é óbvio, mas eu digo em relação aos nossos
desejos/sonhos/metas. Pra ser honesta eu nunca quis “ser” nada. Não tenho
lembrança nenhuma de quando criança ter o sonho de ser “profissionalmente”
alguma coisa. Inclusive perguntei pra minha mãe se ela tinha alguma lembrança
de algo que eu adorava fazer e do que eu dizia que seria quando crescesse e até
ela não soube me dizer, e me disse que eu sempre gostei muito de ler.

Lembro de algumas coisas como de gostar de praticar
esportes, de fazer “penteados” nos cabelos das minhas tias, de ler e de
escrever, mas nunca ficava pensando que “seria tal coisa” quando eu crescesse.
Pra ser sincera que realmente me recordo de não me preocupar com isso, com o
futuro, com profissões.  Na época da
adolescência também não tinha nenhuma idéia, tanto que terminei o colegial sem
noção nenhuma do que eu faria de faculdade. Entrei num cursinho pré- vestibular
com a intenção de fazer agronomia, acabei fazendo vestibular pra psicologia e
no final das contas eu fiz faculdade de administração.

No final da faculdade eu tinha em mente que terminaria o
curso, me mudaria para uma cidade grande, trabalharia numa multinacional, teria
meu carro, apartamento e dinheiro pra viajar e aproveitar a vida. Acabou que
nada disso aconteceu, eu me formei em 2010 e em 2011 consegui trabalho numa
empresa na cidade vizinha da minha, continuei morando aqui em Congonhal  mesmo. Sempre adorei fotografar, comprei uma
câmera profissional e faço uns freelas de vez em quando. Em 2013 quando tive as
crises de ansiedade comecei a escrever nesse blog como uma forma de me ajudar a
entender melhor o que estava se passando comigo, e acabou que o que eu postei
chegou mais longe do que eu imaginava e fico feliz por essa experiência doída
ter, de alguma maneira, ajudado as pessoas. No momento não tô trabalhando formalmente, mas tenho feito bastante coisa em casa, cozinhando, pedalando, lendo, presenciando.

Claro que a gente precisa de dinheiro, não dá pra viver só de vento, mas nunca, em toda a minha existência estive tão confiante em permitir que o fluxo da vida me direcione e me mostre o caminho que devo seguir. Quero trabalhar com algo que tenha a ver com meus propósitos e não simplesmente ganhar dinheiro, independente da quantia. Quero que esse “trabalho” seja benéfico pra mim e pra outras pessoas.

E aí cheguei numa questão: POR QUE A GENTE TEM QUE SER
ALGUMA COISA? Vivemos numa constante cobrança social de ter realização
profissional, gerando uma dupla indecisão: a primeira de não saber QUEM A
GENTE É e a segunda de não saber O QUE SE QUER SER. Eu, particularmente, acho
muito mais importante essa primeira questão e é nela que estou focando. Claro
que a gente precisa de dinheiro, não dá pra viver só de vento, mas nunca, em
toda a minha existência estive tão confiante em permitir que o fluxo da vida me
direcione e me mostre o caminho que devo seguir. Quero trabalhar com algo que tenha a ver com meus propósitos e não simplesmente ganhar
dinheiro, independente da quantia. Quero que esse “trabalho” seja benéfico pra
mim e pra outras pessoas.

Acho que essa coisa
de se encontrar é chegar num ponto em que a gente abre mão de ser tudo o que a
gente “acreditava ser” e permite ser quem a gente é de verdade. Vamos nos
tornando livres das máscaras, livres de crenças, livres de regras, livres de
tudo. Abrimos o coração e a vida pra simplesmente SER, e o melhor: não nos
importamos com o que os outros pensam que somos.  Quanto mais amadurecemos e nos encontramos,
menos vamos nos preocupando em seguir o código de conduta social. Só por que
dizem que casar, ter filhos e ter a casa própria é o que vai nos fazer feliz a
gente tem que acatar a isso sem questionar? “Mas péra, será que isso é o que
realmente vai me trazer realização? É isso que move meu coração?” Se for, vá em
frente, se não, continue trilhando o próprio caminho, tomando referências, mas
fazendo questão de caminhar com as próprias pernas.

Você não precisa ser NADA além de você mesmo. Além daquilo
que você quiser ser! Você é livre! SEJA!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s