Elogie sempre que puder

13062537_842178295909822_6992866055828021842_n

Elogiar faz um bem danado e que tem o poder de transformar o dia de uma pessoa. Mas quando a gente fala uma coisa da boca pra fora, a energia empregada (que na verdade nem é muita, nesse caso) não cumpre o seu papel transformador do outro. Se a gente soubesse do poder das nossas palavras, certamente pouparia-as para o que realmente vale a pena e evitaria, ao máximo, espalhar negatividade.

Penso que, muito além do elogiar tanto o físico quando as qualidades intelectuais/emocionais de alguém, a gente precisa aprender a falar mais para o outro(a) sobre o significado dele(a) nas nossas vidas. Algumas pessoas tem mais facilidade do que as outras para falar sobre o que sentem, mas é possível começar com alguém com quem se tem confiança e liberdade, pra que nos sintamos mais confortáveis e para que a conversa não tenha um clima pesado, de obrigação.

Um exemplo: temos amigos com os quais convivemos a vida toda, pelos quais nutrimos sentimentos lindos mas para os quais raramente falamos sobre esse assunto. E se a gente não fala, a pessoa não sabe, não é mesmo? Pois bem. Basta que a pessoa morra pra que chovam elogios no perfil do facebook dela. Aí todo mundo posta foto, todo mundo elogia, diz que a pessoa foi especial, importante e tudo mais. Mas a pessoa que morreu não vai saber disso, pois não vai acessar o facebook pra ler as homenagens. Então, por quê a gente não elogia sempre que possível? Por quê não abrimos o coração para as pessoas que a gente gosta e dizemos pra elas o quão importantes são pra gente?

No começo vai parecer difícil, vai parecer estranho, mas depois a coisa vai ficando mais natural. Uma das coisas que aprendi nessa jornada de autoconhecimento é que o melhor momento é sempre o AGORA, afinal, é só o agora que a gente tem pra fazer ou falar o que quer que a gente deseje. Então, abra o coração. Se você não se sentir à vontade falando pessoalmente, mande uma mensagem, um cartão, carta, flores…Nossas palavras – escritas ou faladas – são nossos maiores “super-poderes”.

Anúncios

6 comentários sobre “Elogie sempre que puder

  1. Rosana disse:

    Bruna,

    Gostei do seu novo blog no WP.
    Aqui para mim é sempre um lugar de tranquilidade, um oásis em meio ao deserto de concreto, de tarefas e do caos diário da grande cidade.
    Depois vou olhar com mais calma as referências que postou, me interessei pelas indicações de livros, dos quais só conheço O poder do Agora – Eckhart Tolle.

    Em relação a esse post, você tem toda razão quando diz que quando a pessoa morre chovem elogios. É sempre assim, não entendo porque isso não pode ser feito antes, quando a pessoa ainda está viva. Isso a deixaria mais feliz.

    “Nossas palavras – escritas ou faladas – são nossos maiores “super-poderes”.”
    Se usados de forma correta e produtiva, são mesmo! E na maioria das vezes isso é tão simples! Mas quase nos esquecemos de como essa atitude simples faz tão bem a quem a recebe.

    Abraços,

    Curtir

    • Bruna disse:

      Oi Rosana! Que bom que gostou da “Nova casa”. Aqui é tão mais fácil que eu não sei por que eu fiquei tanto tempo no tumblr que é uma plataforma super complicada pra blogar. Fico feliz por saber que o blog te traz essa sensação boa! 🙂

      Sim, lá nas referências tem tudo o que me tocou de alguma maneira: filmes, livros, sites, documentários.

      Sobre as palavras: se soubessemos a força que elas tem, usaríamos com muito mais cautela.

      Beijos!

      Curtir

  2. Marcelo Rinaldi disse:

    É verdade, e nunca me atentei a isso! Quero dizer, elogiamos namorada(o) que é algo mais fácil, digamos flui com mais facilidade, mas percebo que isso fica mais complicado em relação a familiares e até mesmo amigos! Por que será que temos esses bloqueios? Como se houvesse motivo pra ter vergonho em ser atencioso e carinhoso com as outras pessoas! Como a tirinha bem coloca, às vezes um elogio, uma palavra de incentivo é tudo que basta para transformar o dia ruim de alguém! 😉

    Curtir

    • Bruna disse:

      Exatamente! Acho que não aprendemos isso! Nossos pais não tinham esse costume – os meus, por exemplo, mas acho que é algo da geração deles. Acredito que o bloqueio seja por essa ração! E sim, um elogio tem um poder absurdo! Que a gente aprenda a ir abrindo o coração e a boca pra espalhar coisas boas! 🙂

      Curtir

    • Bruna disse:

      Susany, sempre é tempo de começar a implementar as mudanças nas nossas vidas… Comece aos poucos e depois a coisa começa a fluir! Beijinhos e obrigada pela visita!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s