Por que insistimos em desacreditar em nós mesmos?

artigo_79927

A querida Rosana do blog Simplicidade e Harmonia fez um comentário na última postagem que me fez refletir sobre algo que eu já havia pensado: a nossa mania de nos achar indignos seja de ser aquilo que a gente sonha.Olha só o que ela disse: “A admiração deve ser focalizada no sentido de melhorarmos e não de nos sentirmos pior.”

Confesso que já me senti assim por inúmeras vezes durante a minha vida, nas mais diversas situações. Acredito que todos nós já nos sentimos assim em algum momento: desacreditados, com medo, nos comparando com os outros e duvidando da nossa capacidade de fazer/ser alguma coisa. Somente agora, com 27 anos, estou conseguindo parar com essa mania de me comparar com os outros e de achar que não sou capaz de fazer algo.

A minha vida toda eu não me achei capaz. Na verdade eu sempre gostei de fazer muitas coisas, mas nunca tive um sonho ou meta de vida. Nunca tive um propósito pelo qual achasse que fosse válido viver. Lembro de ainda pequena ficar questionando sobre a vida sobre o porquê de estar aqui se no final das contas todo mundo ia morrer mesmo. Não me achava boa o suficiente em nada… Quantas e quantas vezes eu quis largar mão do meu projeto de fotografia ou mesmo de escrever aqui no blog por achar que não era capaz, que  o que eu escrevia aqui não era legal o suficiente … udo isso porque eu insistia em me comparar com os outros e me diminuir. Hoje consigo compreender que por maior que seja a quantidade de pessoas que exista no mundo, todo mundo está aqui por alguma razão. O problema é que a gente quer reconhecimento, quer ser conhecido pelos nossos feitos brilhantes que mudaram os rumos da humanidade,mas nem sempre a nossa missão é assim, cheia de pompa e circunstância. É nosso ego quem adora isso. As vezes nosso propósito é ajudar mais anonimamente e sem tantos holofotes, mas nem por isso de forma menos importante.

Como a Rosana partilhou: enquanto continuarmos a nos comparar e nos diminuir, questionando nosso potencial e nossas capacidades, não seremos capazes de realizar o que desejamos e nem mesmo de descobrir o nosso propósito de vida, mas quando nossa inspiração nos permitir analisar nossa vida, verificar o que podemos melhorar e colocar isso em prática, aí sim teremos aprendido a verdadeira forma de se inspirar nos outros e descobriremos o nosso real valor

Anúncios

6 comentários sobre “Por que insistimos em desacreditar em nós mesmos?

  1. Rosana disse:

    Bruna,

    Fico feliz em saber que meu comentário inspirou um post tão bonito!

    Comparações negativas são muito prejudiciais, pior ainda quando se transforma em um hábito.

    “Quantas e quantas vezes eu quis largar mão do meu projeto de fotografia ou mesmo de escrever aqui no blog por achar que não era capaz, que o que eu escrevia aqui não era legal o suficiente …”

    Colocar em xeque nossa capacidade atrapalha demais nosso próprio crescimento. Em relação ao blog, por exemplo, seus textos são maravilhosos, reflexivos, intimistas. E tenho certeza de que têm ajudado muitas pessoas.
    Sobre a fotografia, eu ainda não conhecia seu trabalho. Gostei do que vi, são bem produzidas, bem criativas. Parabéns!

    “O problema é que a gente quer reconhecimento, quer ser conhecido pelos nossos feitos brilhantes que mudaram os rumos da humanidade,mas nem sempre a nossa missão é assim, cheia de pompa e circunstância. É nosso ego quem adora isso. As vezes nosso propósito é ajudar mais anonimamente e sem tantos holofotes, mas nem por isso de forma menos importante.”

    Reconhecimento, holofotes… esse é o problema.
    Nem sempre nossa missão é tão abrangente assim. Mais importante do que alimentar o ego nesse sentido, é vivermos de acordo com nossos valores e sermos coerentes – coisas cadas vez mais raras nesse mundo tão consumista. Isso sim fará toda a diferença e nos fará encontrar nossa verdadeira missão.

    Abraços,

    Curtir

    • Bruna disse:

      Rosana, obrigada por sempre passar por aqui e partilhar coisas tão boas! Você é muito generosa e agradeço muito por pessoas como você cruzarem o meu caminho. Agradeço muito pelas suas palavras e desejo que todos nós possamos encontrar o nosso proposito de vida

      Curtir

      • Rosana disse:

        Bruna,

        Eu também agradeço por ter te conhecido, tenho aprendido com você.
        Seu blog é excelente, um oásis em meio ao deserto da vida cotidiana, sempre tão ocupada com coisas obrigatórias – algumas que acabam com nossa qualidade de vida.
        Eu também desejo que todos consigamos encontrar nossa verdadeira missão de vida. Acredito que só assim, chegaremos ao ponto de encontrar verdadeiramente a genuína paz e felicidade descritas na Bíblia.

        Abraços.

        Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s