Uma vida natural

DSC_7294.jpg

Hoje estive refletindo enquanto pedalava (pedalar é muito terapêutico!) sobre como levar uma vida natural. Aí chegando em casa resolvi pesquisar o significado da palavra natural e vejam o que encontrei:

adj. Que se refere ou pertence à natureza.Produzido pela natureza ou de acordo com suas leis.Espontâneo, simples, desafetado.

s.m. e s.f.Habitante ou originário de um lugar; indígena (mais usado no plural).

s.m.Caráter, índole, inclinações de uma pessoa: o natural do homem.loc.

adv.Ao natural, conforme à natureza, à realidade, ao original: pintar alguém ao natural; sem tempero, sem preparo, servido sozinho: peixe ao natural.

Conforme à naturezaMais simples impossível. Uma vida natural é aquela que se assemelha à maneira como a natureza se manifesta.

– Os animais, por exemplo, não estocam comida. Se alimentam apenas do que precisam naquele momento. Será que a gente não tem estocado não só comida demais, mas coisas demais, coisas que achamos que usaremos algum dia (cujo dia nunca chega) e que entulham nossas casas e estagnam nossa energia?

– As plantas não nascem de um dia para o outro. Há um longo tempo entre a semente e a flor. Há árvores que levam anos para crescer e há flores que duram apenas um dia. Será que nós temos paciência para o nosso florescimento? Sabemos esperar as coisas acontecerem no tempo certo ou queremos tudo do nosso jeito e na hora que julgamos ser correta?

– Sol e chuva são essenciais para o desenvolvimento que ocorre na natureza. E assim nós também precisamos de períodos de luz e sombra nas nossas vidas. Não dá pra viver só na luz nem só na sombra, o equilíbrio dos dois é que traz harmonia. Saibamos compreender as fases necessárias para nosso aprimoramento

– A água, na natureza, não “briga” com nada que a impeça de percorrer seu caminho. Ela contorna os obstáculos e muda sua rota. Isso pode parecer frase motivacional, daquelas bem clichês, mas acredito que o sentido seja de não se deixar levar pelas coisas que nos desviam do nosso caminho, seja qual for o objetivo final.

Mas a maior de todas as lições que a natureza nos ensina é a resiliência. Ainda que aconteçam catástrofes e que tudo se destrua, com paciência a natureza se renova. E isso é exatamente o que acontece conosco: há momentos em que tudo o que acreditávamos cai por terra e nossas estruturas se desabam. Ficamos em ruínas e é preciso tempo e paciência para esperar a nossa renovação.

Observando a natureza: sua grandeza e sua simplicidade; sua força e sua delicadeza, consigo enxergar que tudo o que acontece nela também acontece aqui dentro de mim. Portanto a nossa necessidade de contemplação da natureza e de conexão com ela para que possamos compreender o que acontece conosco, bem como a encontrar as respostas para nossas dúvidas e anseios.

“Para ser paciente, observe a natureza. A natureza é sempre pacientemente ocupada.” (Mike George)

 

Anúncios

11 comentários sobre “Uma vida natural

  1. Jana disse:

    Oi Bruna, venho visitando seu blog a um tempinho, mas só agora resolvi comentar. Ainda hoje estava aqui refletindo sobre o que eu quero ser e sobre o que os outros querem que eu seja (amigos, família, mídia). Estou no caminho do minimalismo desde janeiro desse ano, e tem sido incrível, mas sinto um pouco de dificuldade em seguir esse caminho, principalmente quando encontro minhas amigas, que adoram moda, tendências e comprar. Estou andando no caminho contrário. Adorei seu post de hoje, sinto que devo seguir pelo caminho do natural, do simples, do minimalismo e muitas vezes não é fácil, vou me apegar ao que você disse: “não se deixar levar pelas coisas que nos desviam do nosso caminho”. Obrigada por compartilhar seus pensamentos e parabéns pelo blog! Abraço!!

    Curtir

    • Bruna disse:

      Oi Jana! Obrigada pela sua visita! Realmente nadar contra a maré não é fácil e comigo não foi diferente… ainda mais porque na época em que eu comecei a conhecer e adentrar no mundo do minimalismo, eu estava trabalhando no setor de marketing de uma loja. Me sentia péssima em fazer os outros comprar… mas por sorte o universo me trouxe pra outros caminhos.
      Acredito que o natural é simples e se somos parte da natureza, é só observá-la! Seja sempre bem vinda! Beijinhos!

      Curtir

    • Bruna disse:

      Oi Jaci! Fico feliz pelo texto ter significado pra você! Acho que no decorrer da nossa vida vamos complicando demais as coisas, e no fundo é tudo muito simples e natural, como a natureza!

      Beijos!

      Curtir

  2. Marcela Coelho disse:

    Eu precisava muito ler esse texto para tentar acalmar esse desespero que tem tomado conta de mim de outubro para cá. É tão difícil… Obrigada por mais uma reflexão, Bruna!

    Curtir

    • Bruna disse:

      Oi Marcela… tem dias que não é fácil mesmo! Acho que essa loucura em que vivemos, a correria, a falta de tempo… estamos nos distanciando da natureza e esquecendo que ela tem muito a nos ensinar. Quando o desespero bater, sinta. Sinta-o no seu corpo, mas saiba que você não é esse desespero. Ele só tá ali, querendo te dizer alguma coisa.

      Beijos!

      Curtir

      • Marcela Coelho disse:

        É verdade. A dor sempre ensina alguma coisa. E o desespero é só um sintoma de que não estamos sabendo lidar com o problema, né?

        Curtir

      • Bruna disse:

        Exatamente, O Desespero tem a ver com a não aceitação. E aceitar realmente não é facil, ainda mais uma situação adversa. Mas comece com o sentimento: sinta e veja que reações físicas estão conectadas ao sentimento gerado por essa situação. Por aí vamos começando a nos conhecer e a entender melhor!

        Beijos!

        Curtir

  3. Rosana disse:

    Bruna,

    Lindo post. Suas palavras transmitem uma energia e uma paz tão grandes! Como eu disse outras vezes, vir aqui é como estar em um oásis no meio do deserto.

    ““Para ser paciente, observe a natureza. A natureza é sempre pacientemente ocupada.” (Mike George)”
    Gostei dessa frase.
    Em relação a isso, fico pensando no crescimento das plantas e dos animais, no movimento de rotação e translação dos planetas: acontecem devagar, de forma praticamente imperceptível, mas estão em constante processo de mudança.

    E isso acontece com nossas vidas também, em todos os sentidos. Embora não percebamos, hoje não somos mais quem fomos ontem. Não somos mais nem quem fomos 1 minuto atrás.
    Por isso, a importância de vivermos de verdade os momentos da vida. Ah, como eu queria conseguir colocar isso que falei em prática! A vida na cidade grande é estressante e leva ao esgotamento quem não se identifica com esses locais.

    Por isso, me identifiquei demais com a primeira frase do seu post:
    “Hoje estive refletindo enquanto pedalava (pedalar é muito terapêutico!) sobre como levar uma vida natural.”
    Essa é a vida que um dia também espero ter.

    Abraços,

    Curtir

    • Bruna disse:

      Rosana, minha querida (vi seu email mas ainda nao consegui responder com calma! Rs…) Obrigada por sempre deixar uma palavra aqui, significa muito! E fico muito feliz que esse espaço, de alguma maneira, te traga um pouco de conforto!
      Ha tanta coisa acontecendo o tempo todo, permitindo a mudança e nos transformando, né? São coisas imperceptíveis, muitas vezes, mas que tem uma força enorme!
      Não deve ser fácil mesmo viver na cidade grande, nem consigo me imaginar morando numa cidade assim. Mas digo que plantando hoje você terá o que colher e só voce pode escolher as sementes que deseja plantar. Desejo de coração que voce consiga realizar seu sonho de viver num lugar que te proporcione mais qualidade de vida.

      Beijão!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s