Eu aceito!

Parece que num determinado período algumas reflexões específicas ficam aqui na minha cabeça e já tem algum tempinho que venho pensando muito em auto-boicote. Não paramos pra refletir sobre isso com calma, mas nos boicotamos MUITO, e isso tem a ver com as crenças que cresceram conosco desde a infância e se enraizaram na nossa consciência, tornando nossas “verdades absolutas”.

Esses tempos atrás tive uma oportunidade muito bacana de fazer uma viagem, mas assim que recebi o convite fiquei pensando “poxa, quem sou eu pra isso?” “Eu mereço isso?” Aí parei, refleti e cheguei a conclusão de que se o universo me mandou essa oportunidade é porque sim, EU MEREÇO. Eu mereço que coisas legais aconteçam na minha vida, e não só eu, mas todo mundo merece. Só que essa aceitação só veio depois de muito refletir e desconstruir essas crenças limitantes dentro de mim.

shutterstock_303898226-810x540.jpg

Muitas dessas crenças vieram dos meus pais e não os culpo por isso, pois eles fizeram o melhor que puderam. Mas também entendo que não sou os meus pais e não preciso viver a realidade deles ou as crenças deles! Eu posso descobrir novos caminhos e posso até mesmo criar o meu próprio caminho, aquele que se adequa melhor às minhas necessidades, desejos, sonhos.

É engraçado como não percebemos esse nosso auto-boicote nas ações mais simples. Por exemplo: quando alguém te dá um presente e você diz: “mas não precisava”, ou resiste em aceitar. Poxa, olha aí o universo usando alguém pra te presentear com alguma coisa (e não precisa ser necessariamente algum bem material não). Aprenda a se treinar pra dizer SIM, ao invés de responder NÃO quase que automaticamente (fui assim por muito tempo).

Já falei sobre isso em outros posts, mas estamos numa transição energética muito grande, num despertar de consciência que está chegando com muita força. Este é um período de grandes transformações e, enquanto resistirmos em nos manter no VELHO, perderemos todas as oportunidades que esse novo tempo tem a nos oferecer. É hora de aceitar todas as bençãos que a vida tem a nos oferecer, e elas são abundantes. É tempo também de dizer sim para as pessoas que precisam de nós, de por em prática a mudança que queremos ver no mundo, de compreender que a vida voa e o que realmente conta são as experiências que vivemos, os momentos que partilhamos com os outros. É tempo de despertar e ouvir o chamado para viver o nosso propósito.  O Lulu já disse na canção Tempos Modernos:

Eu vejo um novo começo de era
De gente fina, elegante e sincera
Com habilidade pra dizer mais sim do que não

EU ACEITO!

Anúncios

12 comentários sobre “Eu aceito!

  1. marianaguedes disse:

    Bruna, uma vez eu tive uma conversa com uma psicóloga (que na época era minha terapeuta mesmo) sobre essa coisa do auto-boicote. Ela disse uma coisa muito interessante e que me fez pensar demais: ela acredita que nosso cérebro é um mecanismo complexo e inteligente e que nós não ficamos nos boicotando… Pra ela por traz de um suposto auto-boicote existe algum ganho secundário que a gente tem com aquilo, ainda que esse ganho secundário possa nem ser bom de fato, pro nosso cérebro é uma vantagem. Por exemplo, quando nos colocamos no lugar de vítimas de alguma situação, por mais que isso seja auto-sabotagem, o ganho que temos de atenção das pessoas pode ser visto pelo cérebro como uma vantagem. Não sei se consegui explicar direito, mas achei a ideia bem interessante!

    Curtir

    • Bruna disse:

      Mari, isso faz muito sentido! Mas eu acho que esse lance de vitimismo, por exemplo, tem muita relação com a carencia e a necessidade de estar certo (mesmo que não esteja) o tempo todo. Eu era MUITO assim… e lembro de situações em que me vitimizei muito… só que quando me vitimizo eu tiro a minha responsabilidade pela minha própria vida. É muito louco isso, pois damos um poder imenso pras pessoas. Aconteceu isso numa situação especifica da minha vida e hoje consigo enxergar que essa pessoa, na verdade, foi um gatilho para que eu mudasse e o que era ruim se transformou em algo essencial na minha jornada…. 🙂
      Obrigada pela visita! Beijão!

      Curtido por 1 pessoa

      • stephaniecaldas disse:

        Posso me intrometer? Hahahahaha

        Uma coisa que li em um livro (acho que foi em “Os segredos da mente milionária”) é que, sem perceber, muitas vezes nós fazemos coisas para validar nossas crenças limitantes. Temos uma crença limitante tão enraizada no subconsciente, que direcionamos nossas ações de forma que tudo o que aconteça valide essa crença e prove que a crença está certa.

        Isso fez MUITO sentido pra mim.

        Curtido por 1 pessoa

  2. marinavassalli disse:

    Quando o texto vem na hora certa… rs
    Muito bom, Bruna! Ótimas reflexões!
    É impressionante mesmo o quanto nos boicotamos diariamente, muitas vezes sem nem perceber… Mas estamos no caminho quando começamos a enxergar essas atitudes.
    Beijos!

    Curtir

    • Bruna disse:

      Oi Mari… o universo atrai pra gente textos, livros, pessoas, filmes… é muito mágico!
      Realmente nos boicotamos com frequência e é algo que é tão “normal” que nem nos atentamos. Isso mesmo, só de termos consciência disso já é o primeiro passo para promover as mudanças que desejamos.
      Obrigada pela visita! beijão!

      Curtir

  3. Maciele disse:

    Bruna, tô amando os textos, refletem bem a fase em que me encontro, em busca de respostas e mudanças, autoconhecimento e expansão de consciência. Parabéns!

    Curtir

    • Bruna disse:

      Oi Maciele! Obrigada pela sua vista! FIco feliz que tenha gostado do texto… o universo vai nos aproximando de pessoas que tem a mesma “vibe” e isso é muito mágico né? Muito boa sorte na sua jornada! Beijão e seja sempre bem vinda!

      Curtir

  4. Thalyta Souza disse:

    Oi Bruna! Adorei seu texto! Quando penso em auto-sabotagem um mantra pessoal que tenho comigo surge: orai e vigiai. Porque a nossa mente mente… o tempo todo. Sobre o que a Mariana disse, li algo sobre no livro o Poder do Hábito, quando ele explica que nosso cérebro funciona através de um mecanismo de recompensa, livro muito interessante por sinal. Recomendo. Beijos!

    Curtir

    • Bruna disse:

      Oi Thalyta! Obrigada pela sua visita! Sim, faz muito sentido! Precisamos estar sempre presentes e alertas! Vou anotar a sua sugestao desse livro! Obrigada mesmo pela dica! Beijão!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s