Minimalismo e dinheiro

Oi gente. Tô até sem jeito por que em cada post que eu escrevo eu falo que estou retomando a escrita e acabo deixando o blog sem postagens. Não desistam de mim, por favor. Devagar eu volto! Rs…

money+jar.jpg

Bom, hoje queria falar sobre a questão do dinheiro no minimalismo. Não sei qual foi a reação de vocês assim que conheceram o minimalismo e a vida simples, mas eu peguei uma certa aversão ao dinheiro, comecei a vê-lo como algo negativo. Só agora, 4 anos depois, nessa jornada de encontrar o caminho do meio, é que estou finalmente entendendo que não é esse o caminho. Que o dinheiro, na verdade, tem uma energia neutra e que a forma como faço uso dele é que tem uma conotação positiva ou negativa.

Dinheiro é uma energia necessária na nossa sociedade. Precisamos dele pra nos nos alimentar, nos vestir, realizar nossos sonhos, viajar… E essas são coisas que eu não quero deixar de fazer, é claro, mas que precisam do dinheiro como moeda de troca. Além disso, com dinheiro eu posso ajudar causas que acredito, posso ajudar pessoas, posso apoiar projetos. Na realidade acho que fui extrema demais. E nesses insights que venho tendo, que me mostraram uma necessidade de me equilibrar, pude compreender que todos os setores de minha vida necessitam de um ponto de equilíbrio: os relacionamentos, as finanças, o trabalho, o voluntariado… Porque uma coisa desequilibrada vai fazer com que eu sacrifique outra.

Por que demorei tanto pra compreender isso? Não sei, só sei que finalmente consegui captar essa mensagem.

Mas a parte mais difícil está sendo desconstruir essa crença de escassez que eu mesma criei/construí. Eu posso viver de forma simples, eu posso falar de minimalismo e vida consciente, eu posso e vou continuar escrevendo sobre consumo consciente, sobre comprar o que precisamos, sobre reutilizar, que nada disso tem necessariamente a ver com escassez. Mas só agora eu pude olhar essa questão com outros olhos. Que bom. Sempre é tempo de aprender e de mudar.

Sigo aqui no meu: construir, desconstruir, reconstruir, até encontrar aquilo que preenche meu coração e que faz sentido na minha caminhada. Me contem como foi pra vocês ou como é a questão de lidar com o dinheiro! Vamos compartilhar nossas experiências!

Anúncios

12 comentários sobre “Minimalismo e dinheiro

  1. Simplicidade e Harmonia disse:

    Bruna,

    Em países desenvolvidos o dinheiro não é visto como algo ruim, mas infelizmente no Brasil, essa cultura é muito forte.

    Fiquei feliz em saber que você compreendeu que o dinheiro é neutro. Ele é o meio e não o resultado.

    Suponhamos que você tenha 10 mil reais: com ele você pode comprar armas, o que resultará em mais violência na sociedade. Ou pode fazer algo que vá melhorar sua vida, como fazer um curso, liderar uma reforma no Cãogonhal para receber mais cães (para alegria dos novos “hóspedes”), fazer investimentos para conseguir maior rentabilidade do que a da poupança e assim maximizar suas boas ações com os cães ou realizar sonhos, etc.
    As possibilidades são inúmeras. E a escolha é de cada um.

    Abraços,

    Curtir

    • Bruna disse:

      Oi Rosana! Pois é… infelizmente vemos tanta coisa ruim por aqui que é dificil ser otimista as vezes.
      Fico feliz também por estar amadurecendo e compreendendo melhor certas coisas, sendo menos radical.
      Faz todo o sentido do mundo o exemplo que você deu. Penso muito assim.

      Obrigada por partilhar.

      beijos!

      Curtido por 1 pessoa

  2. marianaguedes disse:

    Pra variar me identifiquei, Bru… passei muito tempo achando que o dinheiro era uma coisa ruim, que seria melhor que sumisse do planeta. Como se fosse a fonte de tudo que há de ruim… Foi um processo longo até eu perceber que, como você disse, o dinheiro é neutro, como grande parte das coisas na vida, depende do uso que fazemos dele. É muito bom a gente começar a se livrar de uma crença limitante, né?! Obrigada por compartilhar ❤

    Curtido por 1 pessoa

  3. Thalyta Souza disse:

    Entre crenças de escassez e definições daquilo que eu estou disposta a fazer para viabilizar dinheiro (que tipo de trabalho e qual impacto dele na sociedade)…também sigo buscando o equilíbrio. Gratidão pela partilha Bruna !

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s