Crie o seu caminho

Desde criança várias dúvidas me assolavam, entre elas: “o que eu queria ser quando crescer”. Nunca tive a menor ideia. Na época do vestibular eu entrei querendo uma coisa, prestei outra e acabei fazendo um curso totalmente diferente. Meu grande dilema era: mas eu gosto de fazer várias coisas diferentes! #comolidar? Isso sem contar que sou libriana, a indecisão em pessoa, então uma coisa que sempre me incomodou é não saber o que eu quero. Mas dizem que sabendo o que a gente não quer fica mais fácil de descobrir o que a gente quer né? E isso eu sei muito bem.

Mas vamos lá: nessa de não saber o que eu quero e de gostar de mil e uma coisas, me dedico a tudo um pouco: esporte, culinária, fotografia, ONG, ambientalismo… Isso sem contar os assuntos que eu gosto de estudar. São coisas bem diferentes, mas que, cada uma à sua maneira, me trazem muita satisfação. Só que eu ficava pensando: mas eu preciso ser “alguma coisa” e fazer “alguma coisa”, uma carreira, sei lá o que. Aí que na quinta-feira, conversando com uma terapeuta num evento, contei sobre esses questionamentos que eu sempre tive de não saber o que eu queria ser/fazer e ela disse: “então você é uma pessoa que é boa em ser versátil”. Fiquei com isso na cabeça. Aí conversando com a Stephanie  e contando sobre esses sentimentos, ela me mandou esse vídeo da Paula Abreu que fala exatamente sobre o assunto:

E, gente, é isso! É assim que eu sou e é isso que me faz realizada: poder fazer um pouquinho de cada uma das coisas que eu gosto me faz imensamente feliz. Por que eu demorei tanto pra descobrir isso?

Agora vai ficar mais fácil trilhar meu próprio caminho, sabendo que é assim que eu sou e não tentando mais me encaixar em determinados moldes. Vou desbravando, experimentando, errando, acertando! Ufa! Foi libertador demais ter descoberto isso depois de tanto tempo me sentindo mal por não conseguir “ser” alguma coisa. Vocês nem imaginam o meu alívio ao saber que isso não é um dilema só meu, mas de muitas outras pessoa! E você também PODE e DEVE  trilhar o seu próprio caminho, criar a sua carreira (ou qualquer outra coisa que você queira) combinar seus talentos, habilidades e conhecimentos pra fazer algo totalmente novo e diferente para o mundo! Que demais isso né?  Bora lá!

5 passos para mudar de vida

Muitas pessoas estão insatisfeitas com a vida que levam, mas não conseguem enxergar uma luz no final do túnel que as permita mudar de vida. Há pessoas cansadas do trabalho que fazem ou do relacionamento que levam mas que não sabem por onde começar para, finalmente, viver a vida que tanto desejam. Fiz uma lista com alguns itens que me ajudaram a mudar aquilo que me fazia insatisfeita. São pequenos passos que ajudam a analisar a nossa situação e a buscar maneiras de promover as mudanças que desejamos.

two_way_arrow.jpg

1- Saiba o que você quer. Tem aquela famosa frase da história da Alice que diz que “se você não sabe para onde ir, qualquer caminho serve”. O primeiro questionamento é: o que eu quero? A partir dele você vai conseguir desenvolver o restante do seu projeto de mudança de vida. No meu caso, queria ter mais tempo pra fazer as coisas que eu gostava, queria encontrar um trabalho que me realizasse pessoal e profissionalmente, queria viver uma vida mais simples e com menos coisas que me distraíssem. Você precisa se voltar pra dentro, se descobrir, se conhecer melhor pra saber o que você quer de verdade, e pra ver se isso não é fruto do que a sociedade nos impõe. A meditação é uma excelente ferramenta para o autoconhecimento. Silenciando a mente, você passará a ouvir o chamado do seu coração e é lá que se encontram as respostas para os nossos anseios.

21cea4d8bd5df1965f49b3598bf682f9.jpg

2- Levante o máximo de informações sobre o assunto. Quanto mais você souber sobre o que você deseja, melhor. Eu lia sobre pessoas que haviam mudado de vida, trocado uma carreira por outra, sobre minimalismo e desapego, sobre vida simples e sobre autoconhecimento. E nesse meio tempo eu também tentava entender mais sobre mim, sobre minhas emoções, sobre as coisas que mexiam comigo. Unindo o autoconhecimento com as experiências de outras pessoas, tive as informações necessárias que me permitiram identificar o que eu precisava fazer para mudar a minha vida.

6-dicas-praticas-para-fazer-o-planejamento-financeiro-do-seu-buffet.jpg

3- Se planeje financeiramente. Grandes mudanças requerem um certo planejamento financeiro. No meu caso, comecei com o minimalismo, que me fez focar no que era essencial pra vida que eu queria levar. Pra vida simples que eu levo hoje, basicamente não tenho sapatos de salto (que eram muitos naquela época), acessórios e excesso de roupas. Pra ser honesta, ainda tenho peças pra me desfazer!  O que eu fiz então? Doei ou vendi esse excedente. Também fiquei atenta às compras que eu parcelava no cartão de crédito e, após quitá-las, optei por deixar o cartão de crédito só para compras realmente necessárias e passei a pagar minhas compras à vista. O mais interessante é que com isso passei a pensar muuuuuitas vezes antes de comprar algo já que grande maioria das minhas compras era feita por impulso e não eram coisas das quais eu realmente precisava. Anotar todos os nossos gastos também é uma ótima alternativa, pois faz com que enxerguemos melhor pra onde nosso dinheiro acaba indo – essa foi uma dica que um professor de economia deu na época da faculdade e que acho bastante útil, pois se começarmos a fazer isso, veremos que as vezes gastamos com pequenos “prêmios” pra nós mesmos, que acabam nos afastando do nosso objetivo maior.

635862381329321528-1015717263_SetAndReachGoals.jpg

4- Estabeleça pequenas metas. Nunca fui uma pessoa muito organizada nesse aspecto, mas depois que li o livro Quanto menos, melhor do Leo Babauta, minha concepção de organização mudou. Sempre achei que isso era “burocracia” demais, mas na verdade isso só nos ajuda a visualizar melhor o que precisa ser feito. Estabelecer pequenas metas (semanais, mensais, semestrais) e criar uma espécie de cronograma para realizá-las, vai fazer com que, a cada dia, possamos estar mais próximos de atingir nossos objetivos.

passos-610x250.jpg

5- Dê um passo de cada vez. As vezes quando nos empolgamos demais com algo, tendemos a nos atropelar seja com excesso de informação ou com excesso de ação. Portanto, depois de estabelecer as suas metas, realize uma por vez. Esteja consciente e presente no que estiver fazendo e faça-o até o final. Cada etapa – e sua concretização – é essencial nesse planejamento. Se adiantamos uma parte, a outra fica comprometida. Esse é um belo exercício de paciência, afinal, queremos muito poder desfrutar daquilo que sempre sonhamos em ter ou viver, não é mesmo? Mas é preciso ter calma! Seguindo cada um dos passos, seu objetivo se atingirá mais rápido do que você imagina! Decidir mudar é o primeiro passo e eu o considero metade do caminho. O restante é manter o foco no objetivo e, diariamente, fazer o que for necessário para realizá-lo.

O que aprendi pedalando

Há 2 anos resolvi comprar uma bicicleta, ideia do Marcelo. Não lembro ha quanto tempo eu não pedalava, mas acabei empolgando com a ideia e resolvi investir. Alguns amigos meus já tinham uma bike e vi nisso uma oportunidade de me exercitar e conhecer novos lugares.

img-20141207-wa0011

Primeiro pedal em dezembro de 2014

Fui tomando gosto pela coisa, até que resolvi fazer a peregrinação do Caminho da Fé, em abril de 2015, meio que sem noção do que me aguardava: um trajeto sofrido e três dias com um misto de emoções que nem sei explicar. Foi duro, muito duro mesmo. Com pouco condicionamento, haviam subidas em que só me restava empurrar. Mas cheguei.

11120529_656904421121072_9125786912683260553_o

Na catedral de Aparecida, aproximadamente 270km

Aí o primeiro aprendizado

1- Todo morro tem seu começo e seu fim. Se ao me deparar com um morro grande eu apavorar e ficar ansiosa pra subi-lo logo de uma vez, não vou dar conta. Aprendi que o segredo é estar presente em cada pedalada, em cada respiração. Assim, focada no agora, nem me assusto mais com o seu tamanho e respeito meu tempo e meu condicionamento. E isso tem tudo a ver com enfrentar as dificuldades do nosso dia a dia. Com calma, paciência e presença, aquele PROBLEMÃO que criamos na nossa cabeça e nos fez sofrer por antecipação, se resolve mais facilmente do que a gente imagina.

IMG-20141207-WA0016.jpg

Ufa, descanso depois da subida!

2- As pessoas são muito receptivas com ciclistas. Pedalo basicamente na zona rural e é muito bacana como as pessoas passam sempre acenando, desejando bom dia/boa tarde. As vezes param pra conversar. Lembro de um dia que estávamos indo pra Borda da Mata, passamos e cumprimentamos um senhor, ele nos chamou e nos ofereceu biscoitos.

IMG-20150228-WA0005.jpg

Ganhar comida =  melhor coisa

3- Fazemos muitas amizades. Perdi as contas dos amigos que fiz pedalando. Homens, mulheres, crianças, pessoas mais velhas… É muito legal com o ciclismo conecta as mais variadas pessoas. Todo mundo conversa, combina de pedalar e é MUITO gostoso! Fiz grandes amizades através do pedal.

DSC08060.JPG

IMG-20150228-WA0009.jpg

IMG-20150129-WA0012.jpg

IMG-20150124-WA0003.jpg

IMG-20141221-WA0011.jpg

4. Estar constantemente em contato com a natureza faz um bem enorme. Essa é sem dúvidas a minha parte preferida. Sempre gostei de mato/natureza mas tenho até vergonha de dizer que pouco conhecia da zona rural aqui da cidade. Fui conhecer todas essas maravilhosidades depois de adquirir a bicicleta. E vejam só: minha bicicleta não é nenhuma top de linha, é das mais simples, por assim dizer, mas rodou mais de 3.000 km e me permitiu ter experiências incríveis. Foi, sem duvida, um dos melhores investimentos que já realizei, que me proporciona qualidade de vida e momentos inesquecíveis.

O mais importante é ter vontade. A”indústria do entretenimento” nos faz pensar que precisamos da bicicleta mais cara e demais supérfluos, mas as únicas necessidades REAIS são uma bicicleta, equipamento de segurança (lanterninha traseira, capacete)garrafa de água pra não desidratar. Ademais, só precisamos de vontade!

Ontem estava pedalando no final do dia, sol alto e a estrada empoeirada. Os carros passam correndo, mesmo na estrada rural. Eis que depois de um caminhão tacando poeira na minha cara registrei isso:

16754712_1026358464175664_1411311829_n.jpg

Pedalar me ajuda a organizar as ideias, me traz uma paz enorme, me faz exercitar a presença, faz bem pro meu corpo, pra minha alma, pro meu ser. É uma benção. Recomendo pra todo mundo. Pedalar mudou a minha vida!

Links interessantes da semana #5

liberdade.jpg

1- A liberdade de poder sair do emprego – no Minimalizo

 

StockSnap_KIQZK3COIU.jpg

2- O que significa um produto feito de maneira ética? – no Living Slow

 

livro-menos-e-mais-750x422.jpg

3- Menos é mais e o minimalismo que abraça – no Hoje vou assim OFF

 

medita1.jpg

4- Para aquietar a mente – no blog Cultura da Paz

 

18215347580004753650000

5- Medite e Higienize a mente – no folha de Pernambuco

 

Crianças no caminho do amor.png

6- Como conduzir as crianças no caminho do amor – no blog do Sri Prem Baba

terra em mãos.jpg

7- O mundo se move para sua próxima fase – no Trabalhadores da Luz

 

Bom final de semana!

Links interessantes da semana #4

1-2.png

1- Perceber-se é essencial. Mudar é preciso – no Jardim do Mundo

 

autumn-207854_1280.jpg

2- Mantenha o olhar e o coração compassivos – no Nada de Compras

 

pexels-photo-57687

3- Você pode facilitar a sua vida – no Desassossegada

 

68661abf4b545fa42e38ddfe9d59e753.jpg

4- Migalhas – n’O Caderno

 

menos-e-mais1.jpg

5- Sobre Minimalismo – no Uma Jornada Interior

 

PCF.jpg

6- A desescolarização, ou melhor: a escola da vida – no Projeto Contrafluxo

 

sentido_vida-1024x683.jpeg

7- A vida não precisa ter sentido para fazer sentido – no Simples Propósito

 

Bom final de semana!

Ano novo, novas coisas

2017 chegou, trazendo muitos desejos de mudança. A energia que um novo ciclo nos traz, nos impele a realizar as coisas que desejamos, a correr atrás dos nossos sonhos, a não medir esforços para atingir nossos objetivos.

Como eu já tinha falado, nesse ano eu quero é reduzir a velocidade da vida: aproveitar cada momento com mais plenitude, com mais consciência e mais presença.Quero estar num lugar e não deixar que as preocupações me aflijam, quero fazer uma coisa de cada vez, reduzir a quantidade de informação que venho acompanhando e valorizar aquilo que realmente importa.

Achei muito legal a ideia de criar uma Newsletter pra gente poder conversar de uma forma mais intimista, pra trocar experiências, aprendizados… Então, quem quiser embarcar nessa é só clicar na imagem abaixo e se inscrever:

newsletter

Bora aproveitar a energia do ano novo para renovar o fôlego, rever nossos planos, realizar as mudanças que são necessárias para que consigamos ter a vida que tanto desejamos. Que 2017 nos permita simplificar nossa rotina e valorizar as coisas que realmente importam.

Beijo!

Links interessantes da semana #52

Olá pessoal! Vamos a nossa ultima linkagem do ano?

Espiritualidade e mundo material.png

1- Como equilibrar a vida espiritual e material – no site do Sri Prem Baba

 

a93ceca4279aaaa388f561e6ad8e4b5f-672x372

2- Sobre perder o medo de perder o que não é nosso – no Contioutra

 

15442330_10203045989906988_7955260155635242010_n

3- Primeiro comece a se divertir sozinho – no Nowmastê

 

girl-landscape-female-woman-157954.jpeg

4- O que esperar de 2017? –  no Desassossegada

 

51be3007410f17604979822bf3ca0bbd.jpg

5- Você é o suficiente – n’O Caderno

 

happiness-girl-rainbow-umbrella-warmth-nature-sky-clouds_2560x1440

6- Busque a sua própria forma de felicidade – no Uma Jornada Interior

 

10-maneras-de-tomar-el-control-sobre-tu-destino-profesional

7- Controlar seu destino no ano novo – no Cultura da paz

 

Bom final de semana e um feliz 2017!